Parto cesárea

pregnancy11

O que é o parto cesárea?

A cesárea é um tipo de parto que consiste essencialmente de um corte no abdômen e outro no útero (passando por outras camadas no meio), que abrem um buraco pelo qual o médico puxa o bebê. Segundo dados do Ministério da Saúde, em 2012, 37,4% dos partos realizados no Brasil pela rede pública foram cesarianas. Esse número sobe para 82% nos partos realizados através de planos de saúde, de acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar, no primeiro semestre do mesmo ano. Ambas as porcentagens estão bem acima da recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), que é de 10 a 15%.

O debate acerca desse número é fervoroso – médicos, especialistas e pacientes têm diferentes pontos de vista sobre a melhor maneira de conduzir um parto, no que diz respeito aos benefícios e malefícios que uma intervenção cirúrgica pode causar à mãe e ao bebê.

Pregnancy

Por que cesárea?

Existem duas vias que podem levar uma futura mãe até o centro cirúrgico na hora de ter o seu bebê: a da necessidade e a da escolha. A primeira é simples – chegou a hora de o bebê sair, mas isso não acontece. Essa situação pode ocorrer por uma série de motivos. “Às vezes, simplesmente não há dilatação suficiente”, explica a Dra. Alessandra Bedin, ginecologista obstetra do Hospital Israelita Albert Einstein. Outros fatores de complicação podem ser o posicionamento do bebê, seu tamanho, o cordão umbilical enroscado no pescoço, trabalhos de parto muito extensos (que podem prejudicar a oxigenação do bebê). Nenhuma dessas situações automaticamente faz a cesárea ser obrigatória: caberá ao médico responsável fazer essa avaliação e, caso julgue ser a melhor opção, aconselhar a mãe a optar pela cirurgia.

A outra via é a das mulheres que decidem que farão a cesárea antes mesmo de chegar a hora de o bebê nascer. Segundo a Dra. Bedin, os motivos para essa escolha são muitos: “Muitas delas têm medo da dor do parto normal, mas essa não é a única razão. O medo de o períneo (região localizada entre a vagina e o ânus, que sustenta todos os órgãos pélvicos) não voltar ao normal após o parto também é grande, assim como o de não chegar a tempo ao hospital se esperarem o trabalho de parto começar naturalmente”, esclarece ela.

A preferência pela intervenção cirúrgica é compartilhada por muitos médicos. “O controle que um médico tem sobre possíveis riscos e complicações em uma cesárea é muito maior do que em um parto normal”, explica Bedin. Segundo ela, toda a questão do planejamento também influi nessa decisão: com a cesariana planejada, o médico tem um horário marcado para realizar o procedimento, o que agrega uma maior estabilidade para seus horários. Para a Dra. Lucila Nagata, ginecologista obstetra do Hospital Materno Infantil de Brasília e membro da Comissão de Mortalidade Materna da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), outra questão relevante para muitos médicos é a previsibilidade do tempo. “Em um parto normal, o médico não tem noção de quanto tempo ele ficará envolvido,”, diz ela, “podem ser horas e horas até o bebê nascer. Na cesárea, ele realizará o procedimento todo em cerca de uma hora”.

Por: Camila Lafratta
Créditos: http://bebe.abril.com.br
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s